O Clube das Agulhas

0
140

O Clube das Agulhas
(Para Cleide Wolf)

Veronice Ayala

poesia-icon-pequeno

Pequenos estiletes de aço
Com pontas finíssimas
Ferem tecidos
Entrelaçam-se.
Escondidos em mãos
Habilidosas
Desenham
Costuram
Trabalham juntos.
Aborrecem-se
De repente
E tomam distância
Cada um pro seu lado.
Sentindo saudades
Retornam ao mesmo lugar.

Por um breve
Ou longo momento
Unem-se
Agulhas, mãos
Lãs, linhas e panos.
Carregando cores
Percorrem desenhos
E traços.
Preenchem formas
Ramalhetes de flores
Bonecas vestidas
Pássaros desconhecidos.
Tecem blusas
Mantas e casacos.
Vestem bebês
Aquecem seus pés.
Conversam e riem
Tomam café.
Silenciam e descansam
Em cestas e caixas
Enroladas em nós.
Perdem-se às vezes
Por dias e meses
Anos ou décadas.
Enferrujadas
Esquecidas.
Guardadas
Em velhos armários
Gavetas escuras
No meio do pó.
De repente o sol
A luz o som
A criança que chega
O frio do ar
Alguém vai se casar.
Um presente
A viagem
Aposentadoria
O tempo vazio
Para se ocupar.
Eis aí
Tudo novo
No mesmo lugar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here